Campos lavados

Porque não encontro outra palavra para os campos da minha terra? Talvez porque esta amplidão, este vazio salpicado aqui e acolá com algumas árvores, os buritis demarcando a presença de água, mesmo quando não se vê, as arvores torcidas nas margens do asfalto, onde a vegetação original insiste em retornar sempre, os cupinzeiros no meio dos pastos onde ruminam vacas diligentes, os horizontes lá, bem distantes, bem marcados no céu, com suas nuvens brancas, um, depois outro e outro ipê roxo, quase sempre isolados no meio do verde de uma pequena mata preservada e os milhares, tudo eu comi com os olhos lavados, como sempre comi com os olhos esta paisagem, enquanto o ônibus percorria aqueles últimos 120 Km que me separaram da minha terra. Comi, correndo de uma lado para o outro do ônibus quase vazio. Só no último trecho, próximo à cidade, a paisagem não é mais aquela. Agora tomada por quilômetros e quilômetros e quilômetros de canaviais. Por um instante, pensei, não é justo. Roubaram-me os belos horizontes. Mas eu sei que as mudanças se processam. E provavelmente poucos notam esta transformação com pesar. E o que é justiça? A vegetação original daqui eu nunca vi. Esta transformação se processa há muito tempo, independente de mim. E a industria de boi de corte, que me dá amplitude dos campos e os horizontes, é mais justa com o homem da terra, com terra do homem, com a terra, que o cultivo de cana? O que é justo? Eu também mudei. É justo que eu volte e espere que tudo permaneça estático, parado no tempo? Não. Agora no terceiro dia aqui, penso agradecida na benção da eterna transformação. O relógio tiquetaqueia mudanças. Lentas, mas constantes. E eu fico feliz.

por RosangelaE em Brasil |

Comentários

Manoel Carlos 21.06.2004 – 12:09

De Minas à Amazônia, há buritis espalhados pelos campos; e o gado nelore também.
Resta saber se estas mudanças (gado ou monocultarua de soja ou cana) significam a exaustão dos recursos.
O equilíbrio só será obtido por meio de um modelo de sustentabilidade sócio-ambiental.
À parte disto, o reencontro com a paisagem, mesmo modificada, da terra natal é sempre enternecedor.
Anúncios