Fogueira: uma crônica visual

Fogueira: uma crônica visual

Fogueira: uma crônica visual
Kategorie: Na Alemanha — rosangelae @ 27/06/2005 – 08:27 Bearbeiten

No sábado foi comemorada aqui em Dettingen a festa do solstício de verão. Com uma grande fogueira. No ano passado, Dona Toninha chegou à Alemanha exatamente na data de comemoração desta festa e foi a primeira impressão dela daqui.

Primeiro as crianças brincam ao redor da fogueira por acender.

Featured image

Ás nove horas as crianças se enfileiram atrás da banda e se dirigem para a fogueira, com suas tochas acessas.
img_4988b

Formam uma roda ao redor da fogueira e ordenadamente, sob a supervisão dos bombeiros, tocam fogo na fogueira.
img_4998b

img_4999b

O fogo se alastra. Quase devagar sob a supervisão de todos.

img_55b

Todos se postam fascinados ao redor da fogueira formando uma grande roda.
img_515b

Depois o calor começa a ficar bravo. Todos se afastam da fogueira.
Então começa uma correria geral.
Alguns fogem, simplesmente.

img_522b

img_537b img_538b

Outros começam a armar barricadas.

img_525b

Todos procuram a proteção das barricadas para se resguardar das faíscas que dançam no céu.

img_535b

As faíscas serpenteiam no céu, com as labaredas, fustigadas pelo vento que forma redemoinhos coloridos no ar.

img_536b

E todos olham fascinados: fogueira e faíscas dançantes no ar.

img_559b

Depois o fogo se abranda. É hora de se reaproximar da fogueira e do seu calor.

img_565b

E a conversa continua, regada a cerveja.

Depois, de repente, chega a chuva, com vontade.

Todo mundo corre de novo e remodela as barricadas: contra a chuva. E se posta debaixo delas, tomando cerveja.

img_577b

img_579c

Os jovens e os bombeiros ficam lá, conversando, tomando umas e outras, até a última faísca se apagar e o sol surgir no horizonte. Mas nós vamos embora a pé debaixo da chuva. No próximo ano estaremos lá.

Schlagwörter: fogueira

2 Kommentare
2 Kommentare zu “Fogueira: uma crônica visual”

Manoel Carlos sagt:
Juni 27th, 2005 16:08 Bearbeiten

Algumas constatações:
1. por mais afoitos que fôssemos, quando crianças, esta fogueira não pularíamos;
2. os ambientalistas devem passar mal com estas fogueiras, como passariam no Nordeste do Brasil;
3. estes rituais são muito interessantes, a participação de crianças e jovens garante a preservação dos mesmos.
4. grande reportagem!, com boa combinação de imagens e texto.
Antworten
Paulinho Patriota sagt:
Juni 28th, 2005 04:30 Bearbeiten

As cenas iniciais do filme “Amarcord” (“eu me lembro”,no dialeto local de Rimini)remetem a essa,digamos, liturgia.

Tanto quanto as primeiras imagens postas por Fellini numa de suas obras-primas,achei primorosas tuas fotografias.

E os infantes nessa ciranda ao redor do fogo tocou meu coração.

Belíssima prévia ao Deus Sol.

Abraços.

Anúncios