A loja de chás.

O canto do Chá, TeeEcke, é o nome da loja. Tenho comprado muito nesta lojinha. Desde o final do ano passado, virei definitivamente uma tomadora de chá. O cheiro dentro da loja é delicioso e único. Os donos, um casal passados da meia idade, adoram um dedo de prosa… E eu, idem. Eles têm um cachorro preto que detesta quando eles resolvem passar o dia separados. Ela na loja, ele tirando uma soneca no sofá à tarde, por exemplo. E ele, o cachorro, não gosta, abertamente, de alguns clientes. Vai lá se saber por quê. Não late, não ameaça nem nada. Só fica lá olhando o cliente com olhar indignado e em guarda. Crianças… Ah, as crianças. Ele sempre se posta na frente delas quando elas estão prestes a sair da loja – esperando pelo afago certo. Que sempre vem. A mãe sorri, a criança sorri, os donos da loja sorriem, tentando bradar para que ele se afaste da criança e permita que ela deixe a loja, é certo, mas sorriem. E os clientes casuais, como eu, sorriem. Eu tenho um chá preferido de frutas. Um chá preferido de Jasmim. Mas sempre compro chás diferentes para experimentar. E, claro, sempre aceito as sugestões deles… Uma vez estava lá, comprando cinco tipos de chás que ainda não conhecia quando ela comentou: “Eu tenho alguns clientes que compram chás aqui há 20 anos. E alguns compram, há vinte anos, o mesmo e único tipo de chá.” Eu fico pasma, claro, e faço aquela cara de espanto, típica de quem se surpreende com o que escuta. A boca cai no queixo, os olhos se arregalam: “Verdade?!?” E ela: “Eu fico imaginando que estas pessoas têm uma vida monótona”, ela diz. “Tudo sempre, a vida inteira, tudo sempre igual. Com tantas opções.” Diz isto fazendo um gesto abrangendo as prateleiras abarrotadas de chás de todas as espécies e tipos. E a vida monótona a que ela se refere, não é só em relação aos chás. A vida monótona em geral. Sempre tudo igual. Eu e ela lamentamos as pessoas que têm uma vida monótona. Eu sai de lá, cheia de variedade, me sentido de bem com a vida, rica de muitos sabores diferentes. Hoje eu comprei dois chás pretos. Os últimos chás pretos que o Reiner trouxe da China estão acabando e eu gosto tanto dele que estou tentando achar um pelo menos similar.

Anúncios

4 thoughts on “A loja de chás.

  1. Eita que tu tá inspirada, escreveu um post desse grande. hehehehehe.

    Lindo o texto Rô. E eu conheco ao menos um sabor do chá dessa loja. Adivinha por quê? rs

    Eu aprendi a apreciar os chás aqui na Alemanha. Imagina uma carioca com 42°graus, bebendo chá? Só mate com limao e gelado.

    Essas casas especiais nos enche também o coracao e nos deixa numa harmonia com a vida nao é mesmo?

    Aqui na minha cidade nao temos uma assim. Ela é muito moderna e eu nao gosto de lá. Mas em Düsseldorf tem uma bem legal. Ela vende flores e chás e faz os buquets com rosas e chás, e mel empedrados no saquinho. Quando presenteio alguém com flores, vou lá , pois além das flores os pacotinhos de chás granulados vêm junto. Uma beleza e uma delicia.

    Grande beijo e bom fim de semana

  2. Ro, voce relatando a Casa de Chas…pensei..ela é tao boa em descrever quanto em fotografar, a tua descriçao virou uma fotografia na minha mente, pude vizualizar tudo…
    Bjs

  3. É mesmo Rosangela, como pode alguém tomar por vinte anos o mesmo chá? A única coisa que tomo há mais de vinte anos é café com leite e mesmo assim, vario, com ou sem cafeína, solúvel…Não há nada que faço da mesma forma por muito tempo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s