Para gostar de ler

Meu pai era um fanático por geografia. Na primeira vez que ele foi à Campinas me visitar, paramos ao lado de um rio em um passeio perto da cidade e ele me disse o nome do rio. Eu não tinha nem idéia de como o rio se chamava. Ele lia muito. Assinava e lia jornal, de cabo a rabo, todos os dias. Não me lembro de vê-lo lendo algum livro, exceto aqueles que ele tinha sobre história e geografia. Minha mãe não lia. Minha irmã mais velha, ao contrário, lia muito.

Eu peguei cedo o gosto pra leitura. Eu cresci no interior das Gerais numa época em que Luiz Vilela , escritor nascido na nossa cidade, se destacava na literatura brasileira. Freqüentávamos até as noites de autógrafos que ele promovia. Acho que o Tremor, foi o primeiro livro que eu comprei mesmo. E claro que o li muito antes que ele estivesse nas listas de livros para o vestibular.

Mas comprar livros mesmo, eu não comprava. Eu lia os livros que caiam na minha mão. Tudo. E eles sempre caiam. Fora os que minha irmã colocava à minha disposição, eu comecei cedo a pegar emprestado da biblioteca do colégio onde estudava.

Eu acho que se eu não tivesse tido tanto livro à minha disposição, talvez não tivesse adquirido o gosto da leitura, quem vai saber. Havia, claro, uma boa livraria na cidade mas eu acho que eu não teria nem pensado na possibilidade de ir lá comprar livros naquela época.

A infância é a melhor época para se incentivar o prazer da leitura. E gostar de ler é a maneira certa de se evitar o analfabetismo funcional.

É o que eu faço contra o analfabetismo no Brasil. Eu incentivo meu sobrinho a ler e a escrever mais. Como? Como eu moro longe fizemos um trato: trocamos cartas. Começamos este ano. Atualmente eu escrevo longas cartas à mão para ele. Bem longas. E espero receber longas cartas dele também… Já recebi a primeira! Eu acredito que saber se expressar por escrito é tão importante quanto saber interpretar bem um texto, que é a problema do analfabeto funcional. Com isto espero que ele acabe “pegando” o gosto de ler e escrever. Pena que eu não tive esta idéia antes.

Deixo alguns sites legais sobre leitura na internet. Informações, incentivo, entrevistas etc.

Em português.

Informações:

Para gostar de ler (para saber de onde vem o título deste post)

A importância da leitura no desenvolvimento infantil.

Livros sobre a pesquisa da leitura

Também interessante

O que é o Sebo?

Mais sobre Luiz Vilela na rede aqui, aqui e aqui.

Sites de incentivo à leitura:

Toca e Peteca

Ler é uma viagem

Clips de livros

Em alemão:

Lesen forschungen.

Ler com crianças incentiva o desenvolvimento espiritual e pessoal das crianças

Nossa cidade lê um livro

Mais artigos interessantes sobre leitura, em alemão, aqui, aqui e aqui.

Anúncios

10 thoughts on “Para gostar de ler

  1. Pingback: O que voce faz para acabar com o analfabetismo no Brasil? | Meiroca

  2. Imagina que você tinha medo de aderir a blogagem por achar que nao ia dar conta?
    Menina que texto maravilhoso contando as experiências com o seu pai. Essa infância ninguém apaga, nao é mesmo?
    Eu descobri o mundo dos livros aos 12 anos. Exatamente porque uma professora de Português me disse certa vez: Você tem muitas idéias ao escrever um texto, mas nenhuma arrumacao. Fora disso, erra muito com os significados das palavras. Perguntei a ela como eu poderia melhorar isso. Ela me dei duas solucoes: Ler livros, romances e ler o dicionário. Todos os dias ao menos 10 palavras.

    Rô, eu descobri o mundo a partir dali.

    Tenho certeza que seu sobrinho terá ótimas recordacoes desse tempo em que troca cartas com você.

    Obrigada viu.

  3. sabia que vc falou agora igual a menina que roubava livros?? ela lia o que lhe cai nas mãos..rsrsr

    tbm adoro ler, se todos pudessem ter essa chance, o Brasil seria outro hoje em dia.

    Bjs

  4. escrever é mesmo a melhor coisa que há, verdadeiramente voce está fazendo a sua parte, incentivando é como se voce estivesse colocando lenha na fogueira, a leitura ou contar a historia ou ir no local e falar do qe aconteceu ali, diz dos valores das pessoas, tenho uma netinha de apenas 4 aninhos e comecei enviando cartinhas pra ela junto com algumas prendas todo mes, ela se familiarizou tanto ue fez amizade com o carteiro e quando tocam a campanhia ele corre pra perguntar se é a encoment]da da Vovó Suelly, assim criamos um outo laço, a mae l~e a cartinha e ela fica muito feliz, e me pergunta sempre pelo telefone que dia vu enviar outra cartinha, parabens, pra voce tambem

  5. Pingback: Energia Eficiente » Blog Archive » Campanha contra o Analfabetismo

  6. Acho que estou precisando ser incentivada a ler…
    Escreve uma carta pra mim também, vai?! :-))

    Que idéia linda, Rô! Ele vai tomar gosto, sim, imagina!
    Com as cartas que você escreve…! Ele há de ser seu novo grande interlocutor. :-)
    Beijo

  7. Pingback: Amigos da Blogosfera » Blog Archive » Reflexão sobre a Blogagem Coletiva “Analfabetismo”

  8. Pingback: Lote Cultural » Blog Archive » Blogagem coletiva contra o analfabetismo - blogs participantes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s