Sou hipocondríaca.

No início do ano eu cheguei à conclusão que sou hipocondríaca. Reparti com meu marido minha descoberta e ele me informou pragmático que já sabia. “Por que você nunca me falou?, perguntei. “Por que achei que você podia se ofender.” Desde então falamos muito sobre isto. Eu mesma faço piada e tento baixar minha bola quando acho que estou exagerando. Esta semana saiu uma enorme reportagem sobre hipocondria no nosso jornal. Ele deu risada e me deu pra ler. Ainda nem li o artigo todo mas já fiquei sabendo que não estou desacompanhada. Há vários famosos que são hipocondríacos. Não citaram nenhum famosso atualmente em destaque na mídia internacional, mas alguns dos antigos são Charles Chaplin, Thomas Mann, Immanuel Kant, Andy Warhol. Não é consolo nenhum ter famosos como companhia. Para quem não sabe, é terrível ser hipocondríaco. Mas descobrir, ou assumir, que sou hipocondríaca me ajudou muito. Agora, diante de coisas que me apavoravam eu procuro baixar minha bola e penso que é exagero da minha imaginação. Ajuda mesmo.

O carrapato? No Brasil não há problema nenhum em se pegar um carrapatozinho. Já aqui na Europa eles transmitem a borreliose e um vírus que causa uma meningo encefalite. É claro que guardei o carrapato, que o Reiner conseguiu tirar inteiro, com “cabeça”, o que é muito importante. O carrapato deve ter ficado mais ou menos 24h grudado em mim, considerando que ele deve ser “me achado” durante o meu passeio pelos campos na quinta-feira – achei o carrapato no sábado de manhã. Nem parecia que ele estava há tanto tempo grudado em mim, pois ele ainda estava bem magrelo. Nem parecia ter se alimentado ainda.

Hoje fui ao médico. Não por que apresente algum sintoma. Só que ontem eu percebi um linfonodo aumentado pertinho da “picada” do carrapato – eu simplesmente tinha de ir ao médico. “É normal”, ele disse, depois de examinar com uma lupa o lugar da “picada”, ainda bem vermelho devido à minha reação alergica à picada de insetos, e apalpar de leve o linfonodo aumentado. Pensam que ele perguntou pelo carrapato? Já ouvi dizer que é possível enviar o carrapato para exame para investigar se ele está infectado ou não.

Não, ele não perguntou pelo carrapato, nem quando eu o peguei, nem como foi tirado. Deve ter observado que não havia nenhum resquícios do bichinho no local da picada. Eu também não pedi para ele enviar o carrapato para exame. Só que, por via das dúvidas, continuo guardando o carrapato em um vidrinho bem lacrado sobre minha escrivaninha.

Anúncios

2 thoughts on “Sou hipocondríaca.

  1. Pingback: Estou também estou satisfeita, doutor. « ilíquido

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s