Estocolmo

Passamos quatro dias lá – 11 a 15 de julho. Cidade linda, com muitas facetas, muitos contrastes. E o arquipélago imenso e cheio de tesouros ocultos. Tivemos sorte com o tempo: o verão se mostrou ensolarado, mas fresquinho. Uma amiga, a Regina Jung, foi conosco e a viagem ficou mais divertida ainda. Lá descobri que falo muito, demais mesmo, em português com o Reiner. Depois de dois dias falando só alemão, percebi que às vezes me sentia cansada e com vontade de fugir, muito comodamente para o português. Com nossa amiga do lado o tempo todo, não o fazia, claro que não.

Andamos muito, muito mesmo – como sempre e nos divertimos pra valer. E como a Regina adora fotografar, tenho algumas fotos minhas desta viagem. Eu tenho fama de fotografar muito. Anteontem ela me perguntou quantas fotos eu fiz e eu disse que tinha umas quinhentas fotos e ela se assustou porque ela trouxe mais de mil! “Mas você fotografava o tempo todo!”, ela disse. E ela também. E os números não mentem. Mas devo confessar que até agora eu ainda não transferi as fotos que fiz com minha câmera pequena para o computador. Até eu acho incrível! Talvez eu chegue ao mesmo número que ela. Acho que estou um pouco saturada de organizar fotos no PC. Vou começar a fazer álbuns com nossas fotos. Já estou meio cheia de ficar olhando fotos nesta caixinha.

Escrevo para não deixar passar em branco. Estou meio devagar com a internet também. Meio sem paciência. Meio introspectiva. Quem sabe passa.

Anúncios

6 thoughts on “Estocolmo

  1. Que delícia viajar ! Nós aqui estamos passeando pela nossa regiao porque maridao está fazendo obras na cozinha…entao nada de viagem longe.
    Mas eu entendo isso de cansar de organizar fotos. Tenho a mesma impressao! tempo demais para organizar! Deveria existir um modo automático!
    bjs

  2. Tenho uma amiga, que conheci no curso de Santa Catarina, que morou 18 anos na Inglaterra. Voltou recentemente. Um dia ela começou a falar sobre o português, na sala de aula, e sobre o Museu da Língua Portuguesa daqui de São Paulo (vc ainda não conhece, né?) e de repente começou a chorar. Ela disse que todas as vezes que foi ao Museu da Língua, chorou. O museu é bonito mesmo, nossa língua é bonita mesmo, e acho que dá pra levar alguém às lágrimas, mas com certeza ela sentiu muita saudade de falar português enquanto morou na Inglaterra. Que bom que você pode falar com o Reiner!
    Quando vierem aqui, podemos visitar o Museu, se quiser.
    Beijo grande!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s