Sinos ao vento

Eu ganhei este mobile tilintante no final dos anos 80. Foi um presente de despedida, quando deixei Beagá, com lindas palavras em um lindo cartão feito a mão. Ele andou comigo, balançou e tilintou, tão doce, nas minhas varandas, mas eu não o trouxe para cá.

Há algum tempo minha mãe encontrou no fundo de uma caixa, botou linha nova e dependurou na varando do meu irmão. Fiquei surpresa e encantada de encontrar este penduricalho lá. Feliz de que ele não tenha ido para o lixo e que tilinta na vida da minha família.

Anúncios

5 thoughts on “Sinos ao vento

  1. Oi Ro,fazia um tempo que eu nao passava por aqui,alias eu nao blogo já faz um tempo!mas enfim bom te ver …sua foto ao lado esta liiiinnnnnda!me liga de novo pra gente se encontrar!beijo beijo

  2. Ro, imagino como foram deliciosos esses seus dias.

    Esse galo da sua mae é pauleira mesmo, hahahhahaha!!!

    Que lindo o sino de cerâmica, guardado e agora sendo usado. Com certeza sempre que o vento passa é você trazendo um beijo para eles cheio de saudades;

    O agarradinho da sua mae é perfeito.

    beijao

  3. Eu sei como é… ^^ Fico feliz que ele tenha uma utilidade, é terrível quando temos coisas legais no fundo de uma gaveta ou não temos local para colocar nossas coisas,né? ^^
    Eu, por exemplo, tenho um sino dos ventos, mas que não tive ainda onde colocar… pois não tenho minha casa ainda e também não moro mais com meus pais… sabe? hehehehe
    ^^

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s