O Outono passou.

Passamos o outubro basicamente todo dentro de casa reformando o apartamento. Por sorte o tempo esteve bom, não muito frio e podíamos trabalhar com as janelas abertas… Por outro lado, eu ficava com olhares alongados para as cores mudando nas árvores que podíamos ver da janela. E quando saíamos, sempre meio correndo de um lugar para o outro, as cores me deixavam tonta, de tãp vibrantes que elas me pareciam. Para mim foi o outono mais bonito desde que estou aqui.

Os únicos momentos que pudemos curtir um pouco ficar ao ar livre foi quando estávamos no jardim colhendo maçãs . Fizemos três colheitas este ano e em dois dias tivemos tempo bom. No total acho que colhemos uns 500kg para fazer suco e mais umas 5 caixas para dar, guardar e comer aos poucos.

Foi bom o pouco que aproveitamos do outono no jardim. Agora acabou. Hoje amanheceu tudo branco. A primeira neve do ano.

Ela vai derreter logo, mas é a primeira neve do ano e sinal de que o outono realmente acabou!

O escritório: antes, durante e depois.

O escritório era assim:

A minha mesa, a da esquerda ficava debaixo da janela grande. Eu adoro luz, mas não aguento luz direta no meu rosto, sobre minha mesa ou direto na tela do computador. Por isto meu computador ficava no canto, à esquerda, colado no computador do Reiner. Esta foi a melhor solução que encontramos quando montados o escritório, há 8 anos atrás. Na época tinhamos só um PC para nós dois e que ele ficasse no meio parecia razoável. Depois, quando compramos um só pra mim, pelos motivos que já mencionei, não quis colocar o meu PC sobre minha mesa, debaixo da janela. As duas fotos menores mostram como eram as paredes ao lado da minha mesa e atrás dela, com a porta de entrada.

Algumas etapas da reforma, na sequencia: tirando o papel de parede, pintando as paredes, colocando papel de parede. Como só eu tiro fotos, só tem fotos dele. Já repararam que ele faz biquinho enquanto trabalha? Sempre. Para tudo. Eu acho uma graça.

Tirando o papel de parede

Logo que começamos a pensar em reforma aqui, eu logo pensei em aporveitar pra mudar. O meu computador veio para a minha mesa, que mudou de lugar. Não fica mais diretamente debaixo da janela. Agora ficou muito melhor. Antes eu acabava usando a minha mesa muito pouco. Quando queria fazer alguma coisa acabava por me apertando para fazer do lado do computador. Além disso, agora o Reiner está trabalhando menos, só 150 dias por ano – desde começo de setembro. Como ele está mais em casa, acabamos estando mais tempo juntos no escritório. E estava muito apertado, com nossos pcs tão colados um ao outro. Adorei ter mais espaço pra mim e como consequencia, ele tem bem mais espaço pra ele. Só muita coisa que tomava posse da minha mesa tem de sair. Tudo que está nesta mesinha ao lado da minha mesa, estão esperando um destino. No escritório não tenho mais espaço pra elas.

Em reforma

Não o blog. A casa. Ou melhor: dois comodos da casa: o escritório e quarto de dormir. A desarrumação já começou há duas semanas, logo que voltamos de Praga. Primeiro o escritório. Um trauma. Tirar tudo, tudo mesmo, aquela montanha de papéis e armários e livros e computador e outras muitas tralhas. Oportunidade para fazer uma grande limpeza, jogar muita coisa fora. Um trauma. Depois tirar os papéis de parede, pintar a parede de pintar, colocar papel de parede nas paredes previstas. Falta papel de parede e aproveitamos para escolher uma outra cor par uma das paredes: Laranja. Adoramos o contraste. Tudo isto fizemos sozinhos. Neste meio tempo veio alguém para trocar o carpete. Tudo pronto. Volta todos os móveis. Montados um a um de novo. Papeis e livros e computador ficam à espera nas caixas entulhadas no andar de baixo e entram todos os móveis do quarto de dormir. Tudo desmontado para caber.

Aí começou o trabalho no quarto: tirar todos os papeis de parede, cobrir os móveis que não vamos tirar do quarto, o que terminamos ontem de manhã. Fechamos com chave de ouro indo pedir emprestada uma tábua para colocar em cima do armário: O Reiner me acha muito forte: carregar tábua, duas, cada uma de 0,60 x 1,50m, fichinha. Eu me rebelei. Ia ficar torta, com certeza. Mas como eu tenho uma sorte danada, no momento que cheguei à conclusão que seria demais, vi um homem saindo com uma camionete vazia. O Reiner se recusou a perguntar. Eu criei coragem e perguntei para onde ele esta indo: na direção da nossa casa. Se ele podia levar as tábuas pra nós? Claro, sem problema. Subir com as tábuas para o apartamento fizemos de novo nós dois juntos. Eu e Reiner. E colocamos em cima do guarda-roupa. Terminamos de tirar o resto do papel de parede e fomos correndo pro banho. Ele saiu de viagem e eu fui depressinha para o cabeleireiro, antes de encontrar uma amigas para um chá no final da tarde. E como o Reiner só volta hoje à noite, hoje tenho o dia de folga. Aproveito para visitar um internet-café, como não. Amanhã vou ficar o dia todo fora fazendo um curso de aquarela, planejado há muito tempo. O Reiner pinta as paredes de pintar. No domingo colocamos o papel de parede nas paredes de papel de parede: laranja escuro. Segunda de manhã vem o rapaz para tirar o carpete e volta na terça para colocar o novo. Aí começa de novo o nosso trabalho: montar os móveis e voltar com tudo pro lugar.

Ando mais sumida que o normal, eu sei. Mas me desejem sorte e muito força para jogar fora ainda metade dos papéis que não foram pro lixo quando sairam do escritório. Se tudo correr como planejado, no final da próxima semana estamos com tudo funcionando de novo!

bjs

Fomos a Praga

Fomos a Praga por quatro dias, aproveitando o feriado de 03 de outubro. Estava frio, mas não choveu. O sol até saiu e as cores do outono douravam a paissagem.

Gostei de todas as cervejas que tomei lá. Fomos duas vezes no U Fleků, muito divertido. E eu, que geralmente fico na primeira caneca de cerveja, tomei três e meia e me senti muito bem: no caminho de casa, durante a noite e no dia seguinte. Você está planejando ir à Praga? Não deixa de ir lá.