Marmelada é de marmelo.

Tenho usado muito aqui a palavra marmelada, apropriando-me do termo “Marmelade” do alemão. Este termo sempre me deixou curiosa, já que temos em português a palavra marmelada. Em português marmelada significa doce de marmelo em consistência pastosa. Como a nossa famosa goiabada. A tradução de Marmelade para o português é, fiquei pasma: doce, simplesmente. Faço agora esta tradução, depois de consultar agora os dicionários, alemão-alemão, alemão-português e português-português que eu tenho. Eu sempre ficava encasquetada, quando queria explicar o que era que eu estava servindo aos meus convidados alemães, quando oferecia um doce de cajú, ou de figo, com as frutas em pedaços, feito pela minha mãe no Brasil e não sabia que palavra usar. Então, eu poderia simplesmente dizer “Cajú marmelade”. Aí é que está. Não posso. Marmelade, em alemão, tem a consistência de geléia e é costume comer passando sobre o pão, como geléia. Mas não é geléia. Geléia aqui é feita do suco de frutas, sem a polpa e por isto adquire uma consistência homogênea e fina – chama-se “Gelee”. Aliás, que eu me lembre, é assim também no Brasil. Marmelade é feita com a fruta semi inteira, semi partida, com polpa, mas com a consistência pastosa, mas com pedaços visíveis da fruta,  boa para passar no pão. É o que eu faço com as nossas frutas aqui.

Aliás, fazer geléia com polpa é uma mania que eu já tinha no Brasil. Uma vez fiz uma geléia pastosa de mamão, laranja e limão que era deliciosa. Usei uma receita da Revista Criativa que eu assinava. Não sei como é a revista agora, mas na época que eu assinava tinha uma grande parte devotada às receitas que eu até colecionava. Nem me perguntem: eu perdi a receita. Curiosamente eu como pouco geléia de polpa de fruta, ou geléia. Mas sempre gostei de fazer.

E todo este palavrório é para explicar que eu uso termos derivados do alemão, aportuguesados, adaptados. Se eu disser marmelada, olhem por lados e vejam de que fruta eu estou falando: vou estar fazendo uma geléia desta fruta. E se eu usar sem uma estar relacionada com uma fruta específica, então estou generalizando: pensem em geléia pra comer com pão. Aí tanto faz: com polpa ou sem polpa.

A propósito, a palavra “Marmelade” em alemão é derivada da palavra marmelo do português. Só que quando se quer dizer marmelada, tem-se de dizer Quittenmarmelade, já que marmelo, em alemão, se chama Quitten. Eu nunca vi um marmelo no Brasil, mas aqui, embora um pouco fora de moda, ainda pode-se encontrar alguns pés e eu já vi alguns, até com fruta. O que eu não sabia é que não se come a fruta marmelo por ser muito dura. Com marmelo só pode fazer marmelada. Será que um dia eu já comi? Não me lembro. A fruta é do tamanho de uma maçã e permanece com uma cor amarelo-esverdeada mesmo quando está madura. Desculpem aí os entendidos de marmelo. Desconsiderem esta pequena explicacão. Estas são informações de conhecimento generalizado por aqui. Bem do tipo: ouvi dizer. Não use como informação especializada. Não procurei nenhuma confirmação ou informação na net.

Esta é a foto de um marmelo (Quitten) que eu tirei em outubro do ano passado.

E o doce da minha mãe? Em alemão eu digo simplesmente “Eingemachte Fruchte”.

Anúncios

Raízes negras

Parece um pouco mandioca, apesar de muito mais fina. Eu já tinha visto há muito tempo nos supermercados. O Reiner nunca falou a respeito. Comprei para experimentar. Hoje foi o dia. Acho que não me convenceu muito não. Provavelmente vai ficar nesta primeira/última.

Schwarzwurzeln

PS: A Alice perguntou pelo nome. Em alemão chama-se Schwarzwurzeln , que significa literalmente “Raizes negras”, não achei um nome em português. Talvez como se chama em espanhol: Scorzonera? E como uma amiga esclareceu-me em um comentário no Flickr:

“Man nennt sie auch “Bergmannsspargel”, weil sich früher nur die reicheren Leute den “echten” Spargel leisten konnten, während die Schwarzwurzel preiswert war bzw. wohl auch gut im eigenen (Schreber-)Garten angebaut werden konnte.”

Traduzindo:

“É também chamado de “Aspargo dos mineiros” porque, antigamente, somente pessoas ricas podiam comprar do “verdadeiro” Aspargo, enquanto as raízes negras eram mais baratas e ainda podiam ser cultivadas no próprio jardim.”

Em inglês a raiz se chama black salsify or Spanish salsify. Para ler mais a respeito, é só seguir o link!

O porco chateado.

O meu marido me saiu com estes versinhos durante um passeio de domingo. Tínhamos acabado de ter um caso de tradução na família e logo ficamos imaginando como seria traduzir estes versinhos para o português. Não consegui rimar em português. Em alemão rima e é uma gracinha! Se alguém aí tiver uma idéia melhor, por favor me diga!

Adorei os versinhos. Recitei até decorar e recitar sem enrolar a língua. Já até recitei para todos os amigos que encontramos desde então. Mas a graça maior, para mim, é que o nosso sobrenome tem um Eber… E é de onde vem o E de Rosangelae, que é o meu nome no blog.

Em alemão:

Der Eber ist stets missgestimmt
Weil seine Kinder Ferkel sind;
Nicht nur seine Frau, die Sau alleine,
Alle seine Verwandte sind Schweine!

Traduzindo para o português:

O Porco está sempre chateado
Porque seus filhinhos são leitões;
Não é apenas que sua mulher é uma porca,
Todos os seus parentes são porcos!

Obs: São os nós da língua e as dificuldades das traduções.